REGIÃO NOROESTE-Polícia Ambiental prende cinco por crimes ambientais e contrabando no Rio Paraná

Cinco pessoas foram presas em flagrante na madrugada de sábado (5) por crimes ambientais nas proximidades do Rio Paraná. Por volta da 1 hora, em Marilena, policiais ambientais de Umuarama abordaram um veículo com quatro ocupantes na estrada de acesso ao Porto Maringá. No porta-malas do carro, havia 80 metros de redes e 20 quilos de peixes de espécies nativas, como abotoado, pintado e cascudo.

Os quatro homens admitiram que praticavam pesca predatória no Rio Paraná e foram encaminhados para a Delegacia de Nova Londrina para lavrar o flagrante. Eles podem responder por pesca em período proibido (piracema) com uso materiais proibidos e por capturar peixes abaixo do tamanho mínimo tolerável.

Em Porto Rico, por volta das 7 horas, policiais encontraram duas espingardas, calibres 32 e 12, um revólver municiado calibre 38 e cerca de 11 quilos de carne de animal silvestre (paca e veado). Na mesma fazenda, foram apreendidos tratores e dois caminhões carregados com 17 caixas de cigarros e 10 pneus de origem paraguaia, além de um rádio comunicador.

O responsável pela fazenda foi preso e confessou que o local era ponto de descarga de objetos ilícitos vindos do Paraguai. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Federal em Maringá e pode responder por contrabando, posse irregular de arma de fogo e por armazenar produto da fauna silvestre sem autorização.

Divulgação/Polícia Ambiental

111

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*