Polícia suspeita que fugitivos de Nova Esperança estão em Paranavaí

O telefone 190 da Polícia Militar (PM) vem recebendo ligações informando que foragidos da cadeia de Nova Esperança estão escondidos em Paranavaí. Na noite de anteontem e na tarde de ontem os policiais foram em dois locais indicados como esconderijos. Nas duas ocorrências as informações não passavam de boatos.
Nos dois casos a PM mandou um efetivo que realizou cerco nos pontos indicados e nas imediações. As duas ocorrências foram no Jardim Ipê. A primeira aconteceu no início da noite e a segunda no período da tarde.
Na ocorrência de anteontem uma pessoa conseguiu fugir durante o cerco e se escondeu em uma mata. Na casa indicada os policiais apreenderam seis gramas de maconha e três aparelhos de telefones celulares. O serviço de inteligência trabalha para identificar o homem que se escondeu na mata.

CARNAVAL – As duas fugas aconteceram na região de Paranavaí durante o feriadão de Carnaval. Em Nova Esperança 10 homens conseguiram a liberdade ao saírem pelo solário. Já em Nova Londrina cinco detentos fugiram por um buraco na laje da Delegacia.
De acordo com a PM quatro foragidos de Nova Londrina já foram recapturados. Dos homens que fugiram em Nova Esperança apenas três já voltaram para a cadeia. Eles foram presos  anteontem (10) após um assalto a um posto de combustível em Anaurilândia (MS).
Em Nova Esperança a fuga aconteceu na noite do último dia 8. Dentre os detentos havia um que residia em Paranavaí e daí a possibilidade de ter procurado apoio de parentes ou conhecidos na cidade. Os outros foragidos residem em Nova Esperança, Alto Paraná, Presidente Castelo Branco e Sarandi.
Já em Nova Londrina a fuga aconteceu na madrugada do dia 9. Populares perceberam o momento em que os detentos pularam o muro e alertaram a polícia. Um dos fugitivos foi recapturado escondido em um campo de futebol, logo após a fuga. Outros três foram recapturados no período da manhã, escondidos em uma residência de Marilena.

Fonte Diario do Noroeste

IJD PROJETOS

Leave a Reply