A proposição de autoria do professor Carlos João foi concedida nesta segunda-feira (FOTO DIVULGAÇÃO)

Paranavaiense João de Paula é condecorado com a mais alta honraria do Legislativo

O líder comunitário e militante político e social João Francisco de Paula, conhecido como JP é o mais novo Cidadão Honorário Paranavaiense. Ele foi agraciado nesta noite de segunda-feira, 13, por iniciativa do vereador professor Carlos Alberto João, com a mais alta honraria do Legislativo no plenário Francisco Ruiz Rodrigues.

 “Este é sem dúvida um dia muito especial para o senhor João de Paula […] Sua história de vida, até aqui tem sido a história da classe trabalhadora, que enfrentou a expulsão forçada do campo e veio para a cidade, sobreviveu as mais diversas situações, acompanhou bravamente e resistiu ao golpe de 64, adquiriu força e inteligência, se consolidou, como descreveu o italiano Antonio Gramsci, como um intelectual orgânico, e dividiu toda sua bagagem com a sua comunidade. […] também é um homem de fé acentuada e possui uma qualidade que eu considero uma das mais importantes para vivermos em sociedade: a consciência coletiva, que á a base da política, descrita por Aristóteles. […] Obrigado João de Paula! Você é um grande merecedor dessa majestosa homenagem, da qual podemos chamá-lo com muito orgulho de cidadão honorário de Paranavaí”, pontuou o autor da honraria, relembrando da atuação engajada do homenageado nas lutas populares.

Representando o prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Carlos Emanuel Rodrigues falou sobre a dedicação do homenageado em favor do município. “Seu João tem um currículo extenso pelos grandes feitos que já realizou em Paranavaí. Uma pessoa sempre humilde, no carisma, na personalidade, otimista, que buscou ajudar sua comunidade. […] Parabéns pela justa homenagem ao seu João, uma pessoa que tem se empenhado a trabalhar pela população”, disse.

Acompanhado dos filhos, Wilsom Cesar e Cláudia Suzana e da esposa, Nilce, e emocionado João agradeceu o apoio que recebeu dos companheiros e estendeu a homenagem a todos. “Esse título não é só meu. É de todos os líderes comunitários que lutaram para que Paranavaí fosse melhor, organizando sua comunidade para progredir. […] Espero ter contribuído mesmo e espero contribuir muito mais. […] Agradeço aos meus amigos que aqui estão, aos meus filhos e a minha esposa. Tenho certeza que este título não vai fazer com que eu pare, com que eu sossegue […] Vou continuar fazendo muito mais […] Que Deus possa continuar nos abençoando para podermos fazer muito mais pela nossa cidade”, finalizou.

 

Biografia

Nascido em 25 de junho de 1945, no município de Mandaguari, Estado do Paraná, João é filho do casal Genezio Francisco de Paula e Maria Rosa Gomes de Paula.

Passou boa parte de sua infância em sua cidade natal. Aos 08 anos, mudou-se para Nova Esperança, ainda Distrito de Mandaguari, onde trabalhou com a família até os 17 anos no Sítio Floresta, na estrada Velha de Atalaia, de propriedade de seus pais.

Cursou o ensino fundamental na Escola Rural Porecatu. Infelizmente, após dificuldades financeiras, além do pai enfermo, necessitou vender seu patrimônio e mudar para a cidade.

Em Nova Esperança, sem emprego e sem uma profissão definida, resolveu atuar como aprendiz de mecânico, o que perdurou por pouco tempo.

Depois se aventurou ao conhecimento de técnicas de alfaiataria, profissão que assegurou renda para a sobrevivência da família.

Mais tarde, já casado, veio morar em Paranavaí, onde trabalhou por cinco anos na Alfaiataria Popular Nunes e Omiotto Limitada.

Já com os dois filhos, Wilsom Cesar Abreu de Paula e Claudia Susana Abreu de Paula e no intuito de melhorar as condições de vida da sua família foi morar em São Paulo, regressando após um ano.

Cinco anos depois, foi admitido na empresa Balena e Companhia, de propriedade do Senhor Francisco Balena, tendo como diretor o Senhor Clovis José Tolazzi.

Foi nesta época que também começou sua luta sindical, sendo um dos primeiros filiados a então Associação dos Comerciários de Paranavaí, transformando-a em sindicato, e sendo o primeiro Diretor Tesoureiro, no ano de 1983.

Ainda na década de 80, durante a Ditadura Militar, teve participação direta na vida política partidária, sendo fundador do Partido dos Trabalhadores, PT em Paranavaí, sob a direção dos companheiros Joacir Requena, Milton da Cruz, Maximilio Leo, Toninho Lopes e Cidraca Nogueira Lima, entre outros.

Integrou a chapa para as eleições municipais de 1982, no cargo de vice-prefeito, do então candidato Milton da Cruz.

No partido e na luta sindical, também contribuiu com a formação da Central Única dos Trabalhadores, CUT.

Ao mesmo tempo, colaborou para a formação das primeiras associações de moradores do município.

Assumiu a presidência do Partido dos Trabalhadores no final de 1983, sendo candidato a Deputado Estadual em 1986. Deixou a presidência do diretório após dois mandatos. Foi ainda candidato a vereador nos anos de 1988, 1996 e 2010.

Desenvolveu relevante trabalho na Guarda Mirim, no qual atuou ao lado do advogado Waldur Trentini. Participou da I Conferência Municipal de Saúde, quando foi fundado o Conselho Municipal de Saúde, no qual depois ingressou como conselheiro representante dos usuários por 10 anos.

Na virada do século, participou da ONG Terra, Trabalho e Cidadania, na qual colaborou com a organização do I Fórum de Combate à Fome. Trabalhou nos primeiros cadastros do Bolsa Família. Foi um dos mais importantes integrantes do Conselho Estadual de Combate à Fome.

Também atuou na Câmara Municipal de Paranavaí exercendo a função de assessor parlamentar do ex-vereador Edmilson Botéquio.

Fonte: Assessoria da Câmara

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*