Em ato de generosidade família doa órgãos de jovem para salvar outras vidas

Umuarama – Uma história de generosidade, amor e dor, de uma família iluminada que não pensou duas vezes ao poder transformar a morte em vida. Tudo começou na última sexta-feira (30), quando Lucas Pereira da Silva, conhecido como Lucas Berná que tinha 20 anos, sentiu uma forte dor de cabeça e foi para o Pronto Atendimento ao chegar no local ele já entrou em coma e foi levado para o Hospital Norospar antigo Hospital São Paulo, onde ficou na Unidade de Terapia Intensiva – UTI até domingo (1º), quando foi constatada sua morte cerebral. Lucas sofreu Aneurisma Cerebral e Acidente Vascular Cerebral e desde então estava recebendo todo tratamento pelos médicos para reverter o caso, mas infelizmente sua morte foi constatada pelos médicos.

Foi quando a mãe Edna Pereira da Silva, a madrinha que também era considerada como mãe Cleberli Castilho e o padrinho Reginaldo Marcos Nascimento ouviram dos médicos e enfermeiros que poderiam realizar a doação dos órgãos do jovem, ao conversarem a resposta de todos foi a mesma, eles decidiram mesmo em meio a dor salvar outras vidas. A mãe contou a nossa Equipe de Reportagem que sabia que essa era a vontade do filho. “Quando Lucas tinha 12 anos nós tínhamos uns amigos que morreram, e ele me disse que se um dia morresse queria que seus órgãos fossem doados. No momento em que recebi a notícia minha primeira lembrança foi essa.”

Mas a família ainda estava com outro problema, pois a pressão do Lucas mesmo com a medicação estava em 5 e precisava subir para conseguir preservar os órgãos e dar condição para que fossem doados. “Eu pedi para  a enfermeira me levar ao banheiro, me ajoelhei e pedi para Deus que se essa fosse a vontade Dele que o último exame que deveria ser feito para a doação, fosse positivo. Quando voltei no quarto o médico me informou que a pressão dele estava em 13 e poderia ser realizada a doação.”

Foi então que começou uma corrida contra o tempo, a família assinou os papéis que autorizavam a doação e os médicos e enfermeiros responsáveis iniciaram os procedimentos, uma equipe de Maringá veio para acompanhar a captação dos órgãos. Foram doados os rins, o coração e as córneas, sendo encaminhados para Maringá, Londrina e Curitiba. A família só lamenta não poder ter salvado mais vidas, pois por não ter um avião à disposição os outros órgãos não puderem ser doados e estavam em perfeito estado.

Lucas era um menino que estava sempre à disposição do próximo e por isso a família tem certeza que ele tinha uma missão a ser cumprida e que até o final foi realizada com um ato heróico, a madrinha que também era mãe deste jovem alegre conta que não tem dúvida que o legado que o jovem deixou servirá para salvar tantas outras vidas. “Ele sempre nos fará falta, mas Deus está acima de tudo e tenho certeza que o plano Dele foi cumprido. Desde o momento em que soubemos que ele estava na UTI uma grande corrente de oração de firmou, tenho um amigos que faz missão no Morro do Alemão eles se uniram em oração, o grupo de jovens também fizeram vigília e os participantes do Acampamento e do Shekinah também se reuniram em oração. Este final de semana foi de homenagem ao Lucas.”

 A família deseja que outras pessoas também possam pensar no próximo e que doem os órgãos dos seus entes queridos, para que eles possam salvar outras vidas, outro desejo dos familiares e poder encontrar as pessoas que foram salvas pelos órgãos do jovem.

Fonte: Portal da Cidade Umuarama

parceiros 01

Deixar Comentário


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0