Sanepar anuncia algumas mudanças no tratamento, visando garantir o aspecto incolor (cristalino), característica da água fornecida na região, alterada, em parte, por conta do excesso de chuva

Coloração amarelada não afeta qualidade da água, diz Sanepar

Muitas famílias paranavaienses têm percebido nos últimos dias a cor amarelada da água fornecida pela Sanepar em algumas regiões da cidade. Diante da constatação, a companhia esclarece que não há comprometimento na qualidade da água, podendo ser consumida normalmente, já que a composição está dentro dos parâmetros recomendados pelo Ministério da Saúde.
Ainda assim, a Sanepar anuncia algumas mudanças no tratamento, visando garantir o aspecto incolor (cristalino), característica da água fornecida na região, alterada, em parte, por conta do excesso de chuva.
O tom amarelado é causado pela concentração de ferro e manganês, explica o gerente regional da Sanepar, Arnaldo Rech. Ele detalha que esses componentes reagem ao volume de cloro e a agitação normal na rede até as residências.
Mesmo a composição não fazendo mal, Rech diz que houve mudanças no tratamento para manter o aspecto costumeiro percebido pelos consumidores.
Ele fala que se trata de um tom levemente amarelado, percebido especialmente em grandes quantidades de água. Entre quarta-feira e sexta-feira da semana passada foram registradas 39 reclamações em várias áreas da cidade.
Diante da preocupação dos usuários, as equipes vão aos locais e fazem a “descarga”, que consistem em retirar a água amarelada da rede. Ele antecipa que a situação já está praticamente resolvida.
No entanto, como há água nas redes e também nas caixas das residências, alguns continuam recebendo a água com a coloração.
EXCESSO DE CHUVA – O gerente insiste que nos últimos meses houve chuva acima do normal. Em novembro, por exemplo, a estação de tratamento totalizou 533 milímetros de chuva, muito acima da média para o período, abaixo dos 300 milímetros.
Tanta chuva provocou muitas dificuldades, incluindo os estragos na captação do Ribeirão Arara. O abastecimento ficou interrompido em toda a cidade num final de semana e parcialmente por vários dias.
Apesar das mudanças adotadas a partir do problema, Rech adverte que o grande volume de chuva, caso se repita, pode gerar situações imprevisíveis. No entanto, reitera que a empresa está tomando todas as medidas para evitar o desabastecimento e reduzir eventuais problemas causados por novas precipitações.

Fonte: Diário do Noroeste

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*