Objetivo é buscar equilíbrio para reduzir de 2% para 1% o percentual da mensalidade (Foto reprodução)

SERVIDORES MUNICIPAIS DE PARANAVAÍ- Sinserpar reduz despesas e aumenta número de filiados

A diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Paranavaí (Sinserpar) continua envidando esforços para reduzir pela metade o valor da mensalidades dos filiados. Atualmente, a base de cálculo da mensalidade é 2% sobre o salário. A intenção é reduzir para 1%.

Em uma nova apresentação das despesas da entidade à diretoria, o presidente Gabriel dos Santos Luiz apontou que houve nova redução dos gastos. A contabilidade oficial apontou que as despesas caíram, entre 2017 e 2018, em média, 23%. As reduções foram possíveis graças a economia em diversos itens, em especial o pagamento de horas extras (-45%), despesas administrativas (-18%), viagens e estadias (-84%), formação pessoal (–100%), aluguéis e arrendamento (-32%) e representação sindical (–79%). Esta tendência de queda tem continuado.

De outro lado, nos 18 meses de gestão da atual diretoria, o número de servidores sindicalizados avançou 16,5% – o índice de crescimento é o mesmo entre servidores ativos e aposentados.

“Temos que buscar fontes alternativas de recursos e continuar fazendo uma gestão austera. Mas o que vai mesmo permitir a redução das mensalidades é o aumento do número de filiados. Atualmente somos em aproximadamente 800 sindicalizados. É um número significativo, mas que representa apenas cerca de um terço dos servidores, já que somos em 2.200”, diz Santos.

O presidente diz que tem um compromisso em reduzir a mensalidade e trabalha para isso. “No nosso discurso de posse lembramos que se dobrássemos o número de filiados seria possível reduzir a mensalidade. E é possível sobrar. Os filiados devem convidar seus companheiros que ainda não descobriram que quanto mais fortes nós estivermos, quanto mais representativo for o sindicato, maiores serão nossas vitórias”, conclamou ele. “Enquanto isso – finalizou – nós aqui no sindicato vamos fazendo a nossa parte, reduzindo despesas e buscando novas alternativas de arrecadação”.

Fonte: Assessoria de imprensa

 

Publicidade

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*