Pela primeira vez, nos últimos 15 anos, pacientes estão “internados” em macas. (Foto divulgação)

Santa Casa de Paranavaí está desde domingo, operando acima de sua capacidade

A Santa Casa de Paranavaí está operando, desde o último final de semana, acima de sua capacidade. Na tarde desta quarta-feira (15) 18 pacientes estavam sendo atendidos no Pronto Socorro, quando deveriam estar internados em suas respectivas alas. Três destes, estavam entubados e deveriam estar na UTI, que também está lotada. A capacidade do Pronto Socorro é para 16 pacientes. Por isso, alguns deles estão recebendo atendimento em macas, o que não tinha acontecido nos últimos 15 anos.

Segundo o diretor geral administrativo do hospital, Héracles Alencar Arrais, as alas masculina e feminina estão lotadas, assim como o berçário e a maternidade. A Ala B, que é para atendimento particular, também está lotada. As únicas vagas disponíveis na tarde desta quarta-feira estavam na pediatria (cinco leitos) e na Ala C, destinado a atender convênios (três vagas) e na UTI neonatal (três leitos).

Em razão desta superlotação, cirurgias eletivas (agendadas com antecipação) foram canceladas, uma vez que não haveria leitos para o pós operatório – em alguns casos a recuperação do paciente começa na UTI.

O diretor da 14ª Regional de Saúde, Nivaldo Mazzin, esteve no hospital e constatou a falta de vagas. Segundo ele e Arrais, os médicos da região é até o SAMU têm que tentar segurar os pacientes na cidade de origem. “Não tem o que fazer de imediato. O Governo do Estado está fazendo pesados investimentos para a conclusão da Unidade Morumbi, que terá leitos hospitalares e de UTI. E também está sendo construída uma nova UTI, que a Secretaria de Saúde vai comprar serviços. São soluções a médio prazo”, diz Mazzin.

Arrais disse que não há uma explicação lógica para este estrangulamento no atendimento. “Vez por outra, ficamos sem leitos, mas rapidamente começa a vagar. Desta vez estamos desde o fim de semana só entrando paciente e ninguém saindo ou saindo bem menos do que entra, o que provocou esta situação”, disse ele.

 

Fonte: Jornalista/Jorge Roberto Pereira da Silva

 

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*