De roupas íntimas capazes de impedir a proliferação de bactérias a peças que medem o grau de estresse de uma pessoa: a indústria têxtil não para. (Foto reprodução)

Quais são as novas tecnologias no setor têxtil

Da redação:

Você já ouviu falar das cuecas tech? Desenvolvidas com tecnologia de ponta, esse tipo de roupa de baixo oferece proteção antissuor, especialmente na região da virilha e nas nádegas.

 

Feitas de fibra natural, são resistentes, e também muito macias. Têm a vantagem de manter o corpo de forma anatomicamente confortável, sem forçá-lo ou apertá-lo.

 

Para além disso, possuem ação antiodor e antibacteriana, para que o usuário possa se sentir confortável durante todo o dia, mesmo quando está calor ou quando realiza atividades físicas de alta intensidade.

 

Existem outras apostas tecnológicas interessantes para quem está em busca de produtos funcionais. Confira algumas abaixo!

Para aumentar o bem-estar e deixar as roupas limpas por mais tempo

Pessoas que suam bastante podem passar por algumas situações difíceis: além de estarem mais suscetíveis ao surgimento de maus odores, podem ter que lidar com manchas sob as axilas.

 

Undershirts feitas com materiais especiais — como os das cuecas tech —, quando colocadas sob as roupas, promovem absorção do suor, e neutralização de seus possíveis odores.

 

Outras vantagens estão no conforto, já que a matéria-prima é respirável e não promove aquecimento, nem aumenta o perigo de brotoejas e similares, e também na ótima adaptação das peças ao corpo da pessoa que as está utilizando.

 

Para quem quer estar sempre conectado

Em um mundo cada vez mais tecnológico, onde todos querem estar por dentro das atualizações nas redes sociais e não perder nenhum e-mail importante, é preciso buscar maneiras de integrar a moda e a web.

 

Já existem peças que permitem o usuário escutar música — e escolher a playlist de sua preferência, ainda por cima —, peças coordenadas para aparelhos de GPS, e também aquelas que possibilitam o recebimento de atualizações das contas em redes sociais e acompanhamento em tempo real das mensagens enviadas.

 

Essa ainda é uma tecnologia em fase de teste, presente em poucas peças e com um valor bastante acima do mercado. Com o tempo e a popularização, no entanto, possivelmente encontraremos mais opções em terras brasileiras.

Para quem acredita que a energia renovável é fundamental

E se você pudesse transformar as suas longas caminhadas ou corridas na esteira em energia elétrica, que pode ser usada para carregar o seu próprio celular?

 

Ainda em desenvolvimento, a tecnologia TENG, como é chamada, pode representar uma revolução no que tange as energias renováveis. Se der certo e for popularizada, pode permitir a geração de energia limpa para uso particular — além de estimular o movimento.

Para o controle do estresse e da tensão

Um projeto europeu chamado Context tem como objetivo criar peças que sejam capazes de detectar alterações de humor e aumento do nível de estresse do utilizador.

 

O projeto deseja também acrescentar aos sensores criados a possibilidade de monitorar batimentos cardíacos, queima de caloria, velocidade de movimento, entre outras funcionalidades.

 

Seria bastante interessante não apenas para praticantes amadores e profissionais de esportes, mas para quem gosta de monitorar a saúde e o funcionamento do metabolismo.

Para proteger-se contra os raios ultravioleta

Já existem diversas empresas que investem na produção de roupas com proteção ultravioleta: com elas, o usuário pode se expor ao sol com um pouco mais de tranquilidade — desde que não esqueça de caprichar no protetor solar, de beber água e de evitar os horários dos quais o calor está mais forte, claro.

 

Com o passar do tempo, é possível que as peças com essa funcionalidade ganhem acréscimos: a tecnologia antissuor, por exemplo, é sempre uma ótima aliada do bem-estar e da autoestima.

Para proteger-se contra o fogo

Útil especialmente para profissionais de alto risco, como indivíduos que trabalham com inflamáveis, bombeiros e eletricistas, os tecidos antichamas já são uma realidade.

 

Feitos com materiais que demoram para reagir com o oxigênio, tais roupas levam mais tempo para pegar fogo, o que dá mais segurança e permite que as pessoas tenham tempo de agir, caso se envolvam em incêndios.

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*