Além de ser uma ótima companhia, algumas raças precisam de atividade física para queimar energia e manter a saúde em dia. (Foto reprodução)

Praticar esportes com seu cachorro é uma ótima alternativa para escapar do sedentarismo

Da redação:

Para muita gente, uma das principais resoluções de Ano-Novo é deixar o sedentarismo de lado e trocar o sofá pela esteira. Se exercitar faz muito bem para a saúde física e mental, mas também pode ser difícil tornar a atividade física um hábito.

 

Uma das formas de dar uma ajudinha para que essa resolução se torne realidade e o novo ano seja muito mais magro e fitness está em arranjar uma boa companhia para os exercícios. Engana-se quem acha que precisa ser uma pessoa: os cães, em especial os de raça esportiva ativa, podem ser perfeitos para esse objetivo tão nobre quanto importante.

Mexa-se mais

Ter um cachorro de estimação pode ser o pontapé inicial para se exercitar. É que o animal precisa de atividade física, independentemente de qual seja a sua raça. A frequência e a intensidade do exercício é que farão a diferença.

 

Donos de cães braquicefálicos, como Buldogue inglês e francês, Pug e Boxer, precisam levar o pet para passear, pois eles têm tendência à obesidade. No entanto, não podem praticar atividades muito intensas, e é preciso o dobro de atenção à temperatura externa.

 

Para essas raças, caminhadas leves no início da manhã ou à noite são ótimas pedidas e ainda ajudam a espantar as gordurinhas a mais.

 

Ajuda a acalmar

Os cachorros mais agitados, como o Cocker Spaniel, o Border CoLlie, os Pastores e o Labrador, precisam de atividade física para gastar energia e conseguirem ficar bem. Até mesmo para poderem dormir melhor e para não ficarem entediados e destruírem a casa com mordidas por todos os lados.

 

Nesses casos, as atividades podem ser desde brincadeiras como jogar a bolinha ou frisbee, até caminhadas intensas e corridas leves. É fundamental, no entanto, respeitar o ritmo do pet e fazer paradas para que ele possa se hidratar adequadamente.

 

Duas vezes por semana é suficiente para que o dono note a diferença na própria silhueta e no comportamento do bichinho de estimação, que vai ficar mais calmo, comportado e fitness.

Alta quilometragem

Raças próprias para corrida, como o Galgo ou o Whippet, podem fazer companhia para os donos durante corridas e treinos de bicicleta, pois seu corpo esguio é propício para pegar velocidade e o bichinho também sentirá os benefícios da prática esportiva.

 

Outros cães que também adoram sair rápido por aí são os Dálmatas e os Golden Retriever.

 

Atenção especial

Se exercitar em boa companhia é sempre saudável, mas algumas regras precisam ser seguidas para garantir o bem-estar e a saúde do seu melhor amigo. São elas:

 

  • Respeitar o ritmo do cão e nunca forçá-lo a correr, pular ou se movimentar quando estiver cansado;
  • Promover a hidratação do pet ao longo do exercício, para que sua saúde fique em dia;
  • Usar guia, coleira, focinheira ou outro item de segurança quando estiver em local público;
  • Nunca deixar o animal desassistido, pois ele não tem noção do perigo e pode se ferir gravemente;
  • Sempre praticar atividade física em locais próprios para isso, como parques e praças. Caminhar e correr sempre na calçada, e nunca na guia ou no meio da rua;
  • Respeitar o clima: quando está muito quente ou muito seco, evitar qualquer atividade mais intensa;
  • Ficar de olho nas unhas e patinhas, pois, dependendo do terreno, objetos e texturas podem machucar seriamente o bichinho de estimação,
  • Assim como o tutor que está saindo do sedentarismo agora, é preciso entender que o pet também precisa de um tempo para se adequar à nova rotina. Por isso, nos primeiros dias, ele também terá um ritmo diferente e poderá ficar tão dolorido quanto o tutor.

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*