Foto: Divulgação

Pesquisa do Procon aponta variação de 16% no preço do etanol em Paranavaí

O Procon de Paranavaí realizou esta semana mais uma pesquisa de preços nos postos de combustível da cidade. Ao todo, 25 estabelecimentos foram consultados. Entre os combustíveis, o litro do etanol foi o que apresentou maior variação – 16,06%, com menor preço encontrado a R$ 2,49 e o maior a R$ 2,89. 

Com relação à gasolina comum, essa variação foi de 9,31%, com preços oscilando entre R$ 3,65 e R$ 3,99. Já o preço do litro da gasolina aditivada foi encontrado ao menor preço a R$ 3,67 e o maior a R$ 4,19, uma variação de 14,17%. O diesel comum foi encontrado entre R$ 2,77 e R$ 3,08, variação de 11,19%. Por fim, o menor preço do diesel S-10 foi de R$ 2,89 e o maior a R$ 3,19, apresentando variação de 10,38%. 

Na hora de abastecer o carro, seja com gasolina ou etanol, “o consumidor deve ter alguns cuidados, principalmente com combustíveis adulterados, que podem acabar resultando em danos no motor e, consequentemente, prejuízo no bolso. Por isso, exija sempre o comprovante de pagamento (nota fiscal), pois este documento será importante caso tenha algum problema e necessite reclamar”, orienta o coordenador do Procon, Carlos Eduardo Balliana. 

A pesquisa também tem a função de informar a população dos preços praticados na cidade. “Com base nos números que estamos divulgando, cada pessoa vai saber se o seu posto está com preço abaixo ou acima da média”, disse Balliana. 

Parceria com o Procon de Maringá – Nesta quinta-feira (17), dois servidores do Procon de Maringá estiveram em Paranavaí para realizar uma pesquisa de valores de combustíveis e distribuidores. 

Segundo pesquisas do Procon de Maringá, alguns postos de Paranavaí compram combustível diretamente de Maringá, e mesmo pagando frete, estão com preços menores. “Viemos verificar o motivo desses preços menores, assim vamos saber se há alguma irregularidade em nossa cidade”, disse Danilo Bueno. Amanhã, sexta-feira (18), haverá uma audiência pública na Câmara de Maringá para discutir os valores dos combustíveis. 

Dos sete postos visitados em Paranavaí, seis apresentaram valores inferiores aos de Maringá. Segundo Balliana, a operação conjunta e troca de informações foi válida. “Demos todo auxílio necessário para eles consultarem os preços e avaliarem se há alguma divergência ou não. Além disso, o contato serviu para conhecermos o trabalho deles e praticarmos alguma coisa nova em nossa cidade”, afirmou.

Fonte:  Prefeitura de Paranavaí

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*