Perto de fechar, plataforma de streaming segura patrocínio com Flamengo

Pandemia do coronavírus prejudicou negociação, que promete ser história no futebol nacional

Há pelo menos dois anos, o Flamengo é o maior clube do Brasil. Para além da torcida, o rubro-negro carioca expandiu sua marca internacionalmente, conquistou títulos importantes e conseguiu formar um elenco vitorioso e recheado de estrelas. Se tem jogo do Flamengo, as apostas esportivas, em sites como apostasesportivasbonus.com, são todas no time comandado pelo português Jorge Jesus.

Ainda que a situação seja confortável, o Flamengo quer mais. A novidade deve surgir do novo patrocínio master da equipe. O clube está em negociação adiantada para fechar com a Amazon para o espaço de patrocinador master, em substituição ao banco Bs2, que pode ter sua marca redirecionada no uniforme.

Segundo fontes ouvidas pelo site Globoesporte. com o contrato atual com o Bs2 é de R$ 15 milhões, mais bonificações por abertura de contas e resultado. A Amazon discutem valores que dobram o atual montante pago pelo espaço master da camisa rubro-negro. As conversas giram em torno de R$ 38 milhões por ano

Internacionalmente, a Amazon já investiu em direitos da Premier League e da NFL. Seus executivos classificam como uma fase experimental dessa propriedade. Com o Flamengo, a empresa fechou um documentário sobre a participação no Mundial de Clubes, no ano passado.

As tratativas, entretanto, foram suspensas, após a pandemia do coronavírus paralisar competições e grandes acordos econômicos em todo mundo. O estatuto do Flamengo não prevê alternativa para realização de reuniões não presenciais e não há possibilidade de aprovação de um novo patrocinador sem passar por esses trâmites.

A realização de uma votação por videoconferência é tratada como inviável no momento, visto que muitos conselheiros são de terceira idade e não são tão familiarizados a novas ferramentas tecnológicas. Com o contrato com a BS2 em vigor até o fim de 2020, há um consenso de que o Flamengo tem condição de aguardar o fim da crise para concluir a negociação.

Do ponto de vista da negociação, o clube entende que é o momento de aguardar novos movimentos da Amazon para ajustar os últimos detalhes da parceria e se mostra compreensivo diante dos efeitos do coronavírus na economia. No início das negociações, a expectativa rubro-negra era de que o patrocínio se aproximasse da casa de R$ 40 milhões por ano incluindo variáveis.

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*