O principal argumento favorável à mudança é que a mesma possibilitará a implantação de duas pistas, favorecendo o fluxo de veículos. Atualmente a rua tem problemas de congestionamento

Mudança no estacionamento da Getúlio Vargas começa em janeiro

O titular da Secretaria de Proteção à Vida, Patrimônio Público e Trânsito (Seprovpat), Nivaldo Mazzin, confirmou ontem que a mudança na forma de estacionamento de veículos na Rua Getúlio Vargas, em Paranavaí, deve acontecer entre o fim de janeiro e início de fevereiro de 2016.
Pela proposta será eliminado o estacionamento diagonal, válido atualmente para o lado direito da via, passando a vigorar o modelo horizontal (paralelo ao meio-fio).
A Rua Getúlio é uma das principais vias do centro comercial de Paranavaí, por isso, houve muito debate desde que a proposta foi lançada, no final do primeiro semestre deste ano.
A mudança chegou a ter data marcada (mês de agosto), porém, diante de argumentos contrários e favoráveis, coletados em uma reunião de lideranças na Associação Comercial e Empresarial de Paranavaí, optou-se pelo adiamento, permanecendo no atual modelo durante o período de festas.
Mazzin complementa que o período até a implantação servirá para definir detalhes e reitera que a mudança já está acertada, já que o debate contou com a participação de comerciantes da via.
O principal argumento favorável à mudança é que a mesma possibilitará a implantação de duas pistas, favorecendo o fluxo de veículos. Atualmente a rua tem problemas de congestionamento e o trânsito não flui em horários de pico.
Já o argumento contrário é de que a mudança deve agravar ainda mais o já precário estacionamento no centro da cidade, por conta da perda de vagas. Atualmente é quase impossível encontrar uma vaga nos horários de pico, mesmo com a vigência do estacionamento regulamentado, que prevê o máximo de duas horas para que um carro permaneça na mesma vaga (sistema rotativo).
A Rua Getúlio Vargas dispõe de 170 vagas de estacionamento entre as Ruas Amapá e Distrito Federal, já contadas as vagas horizontais. Além disso, conta com 98 vagas para motocicletas e 07 exclusivas para idosos, deficientes e outros benefícios previstos em lei. A estimativa é de que a mudança do modelo atual resulte na perda de 50 vagas de veículos de passeio. A frota atual da cidade é superior a 8 mil carros.
111Fonte: Diário do Noroeste

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*