Governador Carlos Massa Ratinho Junior em reunião de secretáriado. Curitiba,24/09/2019 Foto:Jaelson Lucas / AEN

Inovações na Educação ampliam frequência de alunos nas escolas

 programa Presente na Escola, desenvolvido pela Secretaria da Educação e do Esporte do Paraná, já garante uma elevação na presença diária de alunos nas escolas estaduais. Cerca de 60 mil estudantes, que tinham vida escolar irregular, passaram a frequentar as aulas normalmente. O programa acompanha a frequência em sala de aula nas escolas da rede estadual e estimula o desenvolvimento de estratégias para melhorar o comparecimento de alunos.

Diversas escolas já bateram entre 95% e 100% de frequência e 28 núcleos regionais alcançaram médias de mais de 85% até o dia 12 de setembro, segundo a Secretaria de Educação e do Esporte. Os dados constam do balanço de ações da pasta, que foi apresentado pelo secretário Renato Feder na reunião do governador Carlos Massa Ratinho Junior com a equipe de gestão, nesta terça-feira (24).

“Temos o objetivo muito ambicioso de ter o primeiro Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) do Brasil. Não vai ser fácil e não será com muitas ações. Será com poucas ações, mas muito bem executadas”, afirmou Feder. “Queremos tornar a escola mais atrativa para o aluno a frequentar mais, para ele gostar e não evadir. Vamos ampliar a oferta de cursos técnicos e profissionalizantes e aprimorar a parte de infraestrutura, com alimentação, transporte e esporte”, afirmou Feder.

ESFORÇOS – O Presente na Escola é um dos programas que integram a diretriz de voltar os esforços da educação para dentro das escolas com intuito de melhorar o aprendizado, alcançar o primeiro lugar do País no Ideb e aprimorar os materiais didáticos e a infraestrutura.

Os outros dois são a Prova Paraná, que avalia o nível de aprendizagem dos alunos, e o Tutoria Pedagógica, que tem como objetivo melhorar o processo de ensino e diminuir os índices de reprovação na rede estadual.

O secretário Renato Feder explicou que essas ações já lançadas pela Secretaria de Educação e do Esporte se somam a iniciativas futuras, como os programas Educa Juntos e Ganhando o Mundo. O Educa Juntos promoverá o acompanhamento da educação municipal com apoio de material didático, formação continuada e reconhecimento financeiro para as secretarias municipais.

A expectativa é de que para o ano que vem ele receba investimentos de cerca de R$ 30 milhões. Já o Ganhando o Mundo vai ofertar bolsas de intercâmbio para estudantes paranaenses realizarem parte da formação fora do País.

VALORIZAÇÃO – O secretário também citou as iniciativas de valorização dos 90 mil profissionais que trabalham na área com a modelagem de um novo PDE (Programa de Desenvolvimento Educacional), contratação de mais professores a partir do ano que vem e integração dos diretores em grandes encontros.

Além disso, incremento das escolas com perfil cívico-militar, inclusão de mais unidades e cidades no programa Escola Segura e uso de tecnologia para auxiliar a gestão pedagógica.

PROVA PARANÁ – A Prova Paraná chegou na terceira edição nesta terça-feira. A avaliação diagnóstica em português e matemática aplicada pela Secretaria em toda a rede estadual de ensino e nas redes municipais alcançou um milhão de estudantes do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 3º anos do Ensino Médio, além das turmas da Educação para Jovens e Adultos (EJA). As provas acontecem também em braille e em áudio para alunos que não sabem ler braille e as correções são feitas por um aplicativo de celular.

A Prova Paraná é um instrumento de diagnóstico e monitoramento de aprendizagem que permite que se acompanhe a evolução de aprendizagem de cada estudante, identificando quais são os conteúdos em que há maior dificuldade. Assim, as escolas podem preparar intervenções pedagógicas direcionadas para melhorar a aprendizagem. Em 2020 serão incluídas todas as disciplinas.

Raph Gomes Alves, superintendente pedagógico da Secretaria, destaca que a Prova Paraná indica um padrão de excelência de aprendizado e parâmetros de acompanhamento do processo. Ele citou como exemplo o item “identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que constroem a narrativa”, em que apenas 32% dos estudantes de 1ª série registraram acerto.

“É um problema muito sério da atualidade, de redes sociais. É o que colabora com a disseminação de fake news. O que a gente faz em cima disso é preparar materiais e lista de exercícios, e conversar com os professores para superar essa dificuldade”, afirmou.

TUTORIA – O projeto começou a ser implementado em março desse ano com acompanhamento pedagógico semanal de 1.100 escolas estaduais. Cada unidade de ensino é acompanhada por um técnico do Núcleo Regional de Educação em encontros semanais que contribuem para a gestão escolar e o desenvolvimento de ações pedagógicas.

Esses encontros são realizados uma vez por semana com as equipes pedagógica e diretiva das escolas inseridas no projeto e a cada 45 dias com as demais escolas da rede estadual. O objetivo é qualificar os diretores e pedagogos e proporcionar aos professores subsídios para elaborar uma boa aula com foco no aprendizado dos alunos.

PRESENÇAS – Estiveram presentes na reunião de secretariado o vice-governador, Darci Piana; a primeira-dama Luciana Saito Massa; secretários de Estado e diretores de autarquias e empresas públicas; e os deputados estaduais Hussein Bakri e Tiago Amaral.

BOX
Governo prevê aumentar investimentos em esporte em 2020

A Superintendência do Esporte planeja, em parceria com a Secretaria da Educação, ampliar para R$ 38 milhões o seu orçamento em 2020. O intuito é de que o esporte seja cada vez mais agente de transformação social e também um catalisador das ações planejadas para o turismo.

Hélio Wirbiski, superintendente de Esporte, disse que o plano é aumentar o número de jovens já atendidos pelos programas esportivos, hoje na casa de 300 mil.

“Essa é a melhor ferramenta de inclusão social dentro do Governo. A grande crise no Esporte era de gestão e planejamento, mas, com as mudanças, os resultados já estão aparecendo”, afirmou. “Trabalhamos de forma integrada com a Educação. Pretendemos proteger as crianças, inclusive em parceria com a Superintendência de Ação Social”.

AÇÕES – Wirbiski também apresentou um balanço das ações esportivas já realizadas até o momento: 150 mil pessoas atendidas na Operação Verão 2019, com previsão de aumento para 200 mil na Operação Verão 2020; programa Geração Olímpica, com 1.252 bolsas para atletas amadores e profissionais; consolidação dos Jogos de Aventura e Natureza com a participação de 26 municípios e 60 mil pessoas já impactadas, e jogos escolares, universitários, da juventude, de combate com impacto em todos os municípios do Estado.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

 

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*