Durante a Feira, haverá oficinas de capacitação, palestras, rodadas de negócios com a participação de investidores nacionais e estrangeiros, visitas a indústrias e lavouras etc.

FIMAN começa a ganhar forma no Parque de Exposições de Paranavaí

A montadora oficial da Feira Internacional Mandioca (FIMAN), que acontecerá de terça a quinta-feira da próxima semana (de 22 a 24 de novembro), no Parque de Exposições Costa e Silva, em Paranavaí, está com os serviços bastante adiantados. Nesta quarta-feira (16) já estavam montadas as salas de palestras, de rodada de negócio, de imprensa e o Centro de Atendimento ao Expositor (Caex), além do estande para credenciamento. Também a montagem básica dos estandes de expositores estava quase concluída, dando início a montagem dos chamados estandes especiais.

O pavilhão de autos e tratores, onde será realizado o evento, também já foi fechado e ganhou forro de lona para em seguida ser climatizando. “Além da importância econômica para a região e o estado e para a cadeia produtiva do setor, estas feira será histórica, pois será a primeira deste nível e certamente abrirá portas para que outras de outros segmentos sejam realizadas na cidade”, diz Maurício Gehlen, presidente da Feira por delegação do Sindicato das Indústrias de Mandioca do Paraná (SIMP), organizadora do evento.

Antes mesmo de sua abertura, a FIMAN já começa a gerar números espetaculares. A primeira e mais importante até agora é o número de delegações estrangeiras que confirmaram participação no evento: 15. Estarão presentes delegações da Ásia, Europa, Estados Unidos e América do Sul. Para atrair as delegações do exterior, a organização da Feira contou com o apoio e a colaboração do Ministério das Relações Exteriores. Ainda esta semana o Itamarati confirmou a presença de novas delegações.

A FIMAN vai reunir em Paranavaí a cadeia produtiva da mandioca e de consumo promovendo a integração entre as empresas do setor, especialmente as indústrias de transformação, seus fornecedores e clientes, fortalecendo o segmento.

Durante a Feira, haverá oficinas de capacitação, palestras, rodadas de negócios com a participação de investidores nacionais e estrangeiros, visitas a indústrias e lavouras etc.

O Paraná é o maior produtor de fécula do Brasil e a cidade de Paranavaí é pólo da maior região produtora de mandioca para fins industriais e referência mundial de produtividade e qualidade. A FIMAN vai acontecer no centro da região responsável por 70% da produção de mandioca e 65% da capacidade industrial instalada no Brasil. É uma oportunidade única para quem quer se aproximar a aprofundar seus conhecimentos sobre o setor”, explica o industrial.

Embora a mandioca seja um produto genuinamente brasileiro, muitos desconhecem a aplicação do seu amido. Além da panificação, onde é mais popular, o amido tem um leque enorme de aplicação, que passam pelo papel e celulose, indústria farmacêutica e de cosméticos, têxtil e é utilizado até na perfuração de poços de petróleo. “Na verdade ainda não conhecemos todos os limites para a aplicação do amido da mandioca”, diz Gehlen.

A visitação à Feira é gratuita, mas deve ser feito cadastro preferencialmente antecipado no site www.fiman.com.br

A Feira é uma realização do SIMP e conta com o apoio da Associação Brasileira de Produtores de Amido de Mandioca (ABAM), Sistema FIEP, Prefeitura de Paranavaí, Centro Tecnológico da Mandioca (CETEM), Sebrae, Sociedade Rural do Noroeste do Paraná e Sindicato Rural de Paranavaí. A organização está a cargo da Combo ADN – Planejamento e Organização de Eventos Especiais.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

 

 

 

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*