o Palácio Iguaçu, do lançamento do projeto Criança e Adolescentes Protegidos do Paraná, ao lado da primeira dama de Paranavaí, Cristina Lorenzetti, do governador Beto Richa, outros prefeitos e lideranças estaduais

Em Curitiba, Lorenzetti participa do lançamento do projeto Criança e Adolescentes Protegidos do Paraná

Em viagem de trabalho a Curitiba, o prefeito Rogério Lorenzetti participou na manhã desta segunda-feira (23), no Palácio Iguaçu, do lançamento do projeto Criança e Adolescentes Protegidos do Paraná, ao lado da primeira dama de Paranavaí, Cristina Lorenzetti, do governador Beto Richa, outros prefeitos e lideranças estaduais. O projeto é uma parceria entre o Governo do Estado e o Tribunal de Justiça do Paraná, que garante a emissão da Carteira de Identidade a estudantes matriculados nas escolas públicas estaduais e municipais do Paraná.

CLIQUE AQUI E CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK

Pioneiro no País, o projeto, coordenado pela Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, deve alcançar mais de 1,5 milhão de crianças e adolescentes. Também serão incluídos adolescentes internados em Unidades Socioeducativas e os recém-nascidos nas maternidades de quatro hospitais universitários do Estado. O principal objetivo é coletar as impressões digitais de forma biométrica, o que fortalece a rede de segurança pública contra desaparecimentos de crianças e adolescentes, pois permite a utilização da tecnologia para identificação do desaparecido e agilidade nas investigações. Além disso, espera-se que, gradativamente, a biometria possa ser utilizada como um eficaz instrumento de controle da evasão escolar.

 

“O cadastro biométrico ajudará a diminuir a vulnerabilidade de crianças e adolescentes em relação à ação de criminosos”, afirmou o governador. “É um projeto pioneiro, que pode servir de referência para o resto do País, na medida em que estamos protegendo e fortalecendo os direitos civis das crianças e adolescentes com a carteira de identificação”, disse ele.

 

O projeto vai contar com recursos de mais de R$ 2,9 milhões do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) para a aquisição de equipamentos. Serão adquiridas 384 estações de trabalhos, sendo 373 destinadas aos municípios que ainda não possuem PATI e 11 para Unidades Socioeducativas com internação provisória, localizadas nos municípios de Campo Mourão, Cascavel, Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, Santo Antônio da Platina, Toledo e Umuarama.

 

Ainda neste mês – O projeto será implantado ainda neste mês nos 26 municípios que possuem Postos de Atendimento Totalmente Informatizados: Apucarana, Bocaiúva do Sul, Pinhais, Rio Branco do Sul, Araucária, Campo Mourão, Cascavel, Cornélio Procópio, Curitiba, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Jacarezinho, Laranjeiras do Sul, Londrina, Maringá, Paranaguá, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Guaíra, Toledo, Umuarama, São Mateus do Sul e União da Vitória.

 

Nas primeiras sextas-feiras do mês, os estudantes serão levados à sede do Instituto de Identificação para a confecção de documento de identidade. “Nesses dias, os postos do Instituto de Identificação irão atender apenas os alunos de escolas públicas estaduais e municipais. Assim, nós teremos o maior número de adolescentes e crianças com seus documentos feitos e sua cidadania garantida”, afirmou o diretor do instituto, Marcus Micheletto.

 


(com informações da AEN)

Fonte: Prefeitura de Paranavaí

 

aa

 

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*