Foto reprodução

Confira as principais ocorrências atendidas pela Guarda Municipal de Paranavaí no último fim de semana

20/06/2019
DIRIGIR SOB INFLUÊNCIA DE ÁLCOOL
Por volta das 04h, a equipe da Guarda Municipal foi acionada através de uma ligação
anônima para o 153, para verificar a denúncia de que haveria um veículo Gol, vermelho,
em ação suspeita na Avenida Martin Luther King (Vila Operária).
Os guardas municipais localizaram o veículo trafegando pela avenida e fizeram a
abordagem ao condutor. Não foi constatado nenhum ilícito dentro do carro e em consulta
à placa do veículo, não havia nenhum alerta de furto ou roubo. Porém, o motorista estava
com sinais evidentes de ter consumido bebida alcoólica (fala alterada, olhos
avermelhados, dificuldade para caminhar e não sabia onde estava).
Foi solicitado o apoio da Polícia Militar com o eilômetro. O soldado da PM aplicou o teste
do bafômetro, que apontou 0,79mg/l. O condutor foi então encaminhado até à Delegacia
para as providências cabíveis, e o veículo foi entregue a um motorista habilitado, indicado
pelo dono do carro.

______________________________
22/06/2019
PERTURBAÇÃO DO SOSSEGO / DESACATO
Através de informações anônimas prestadas via 153, a Guarda Municipal foi até à Rua
Mateus, no Jardim Branco, por volta das 22h, para verificar uma denúncia de Perturbação
do Sossego. No local, foi constatada a situação e os proprietários da casa foram
orientados a desligar o som. A dona da casa começou então a desacatar a equipe da
Guarda Municipal, dizendo que eles não tinham autoridade para a função e que eles não
poderiam entrar na casa porque ela não teria matado nem roubado ninguém para ter
polícia na porta de sua casa. A dona da casa ainda afirmou que os guardas estavam em
seu portão por ela ser negra.
A equipe solicitou que a mulher apresentasse um documento para formalizar o
atendimento, e ela se negou a se identificar desobedecendo uma ordem legal. A equipe
em serviço solicitou apoio de uma segunda viatura. Foi quando a dona da casa correu
para a área de sua residência e, muito alterada, começou a dizer que a ação era um
preconceito contra ela, que não desligaria ou abaixaria o som e que na casa dela, quem
mandava era ela.
A mulher foi colocada na viatura para ser levada à Delegacia, sem algemas, porém,
quando a equipe estava fazendo a apreensão da caixa de som, ela começou a dar chutes
e socos dentro do veículo. Ela foi orientada a parar para não ter que ser algemada, mas
ignorou a ordem legal dada pelos guardas municipais. Para garantir sua integridade física,
a mulher foi algemada, mas continuou se debatendo dentro da viatura, causando marcas
vermelhas e hematomas em seus próprios braços, e danos no veículo da GM.
Durante o transporte até a Delegacia, a mulher proferiu palavras de baixo calão contra a
equipe e ameaças, dizendo que se ficasse presa, mataria os guardas municipais
envolvidos na ocorrência.
A mulher foi então entregue na Delegacia de Polícia Civil para as providências cabíveis.
23/06/2019

 

______________________________
DESOBEDIÊNCIA / RESISTÊNCIA / DROGAS PARA CONSUMO
Em patrulhamento pelo Jardim São Jorge, por volta das 02h, a equipe da Guarda
Municipal se deparou com um homem que, ao avistar a viatura, tentou fugir. A GM deu
voz de abordagem, mas o homem não obedeceu e tentou investir contra a equipe. Os
guardas municipais fizeram então dois disparos com o Spark (Dispositivo Elétrico
Incapacitante), mas não conseguiram atingir o homem.
O cidadão tentou fugir e jogou algo no portão de sua residência. A equipe conseguiu
conter o homem, já em sua residência, que reagiu com chutes e socos, sem atingir
nenhum dos guardas. Foi necessário usar algemas para contê-lo e garantir sua
integridade física. O homem foi identificado e, no portão de sua casa foi encontrada uma
embalagem com 4,7 gramas de maconha.
O homem foi conduzido até a Delegacia para as providências cabíveis.

Fonte: Secom

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*