A indústria 4.0 proporciona alta personalização dos produtos que são vendidos pelas empresas. Entenda como ela pode impactar nos lucros retidos. (Foto reprodução)

Como a personalização é capaz de converter informação em lucro

Da redação:

A famosa quarta revolução industrial já está dando o que falar. Além da possibilidade da automação dos processos, essa nova indústria quebra alguns paradigmas antes ditos como “certo” dentro do mercado de trabalho.

 

É por isso que algumas companhias não estão prontas para a indústria 4.0. De acordo com um estudo realizado pela diretoria do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), 32% de 227 empresas entrevistadas ainda não fazem ideia do que o termo significa.

 

Ou seja, elas estão atrasadas em relação às suas concorrentes. Em um mundo onde a informação corre de maneira tão rápida, é preciso estar atualizado a todo o momento.

 

Além disso, essa nova ideia de indústria traz outro ponto de extrema importância: a personalização. Agora, os clientes não desejam apenas seguir as regras impostas pelas empresas, eles querem mudá-las ou sentir parte delas.

 

Neste conteúdo, nós apresentaremos como a personalização deve ser enfrentada e, consequentemente, como ela pode converter informação em lucro. Confira!

Afinal, o que é personalização?

De acordo com o dicionário formal, personalização significa “tornar pessoal; conceder qualidades de pessoa a; personificar”. Já nessa pequena frase, conseguimos perceber o porquê dela ser tão necessária a ponto de transformar informação em lucro. Mas, calma, nós explicaremos mais a fundo.

 

Hoje em dia, se fala muito em leads, clientes em potencial que podem alavancar as vendas de empresas. No entanto, é necessário que as companhias entendam que esses leads precisam estar altamente classificados, ou seja, estabelecidos como personas em seus específicos nichos comerciais.

 

Esses leads oferecem informações — pessoais ou impessoais — que direcionarão para a empresa qual a melhor abordagem ou até mesmo produto a ser vendido. Assim, menos tempo será gasto com as vendas e maior será a chance de fechar o negócio.

 

É imprescindível, então, ficar atento aos seguintes pontos:

 

  • coletar o máximo de informações possível;
  • classificar o lead de acordo com o potencial;
  • entender as necessidades do cliente,
  • realizar a melhor venda possível, deixando todos os processos claros.

 

Aqui, é preciso agregar o melhor que a tecnologia pode oferecer para alavancar as vendas.

Como aplicar a personalização no dia a dia?

Agora que você entende um pouco mais do conceito de personalização, fica uma dúvida no ar: como ela pode ser aplicada pelas companhias? A resposta, acredite, não é tão complexa, e nós elencamos quatro pilares fundamentais logo abaixo:

1. Tenha precisão

Esse primeiro pilar estará diretamente ligado à importância de classificar um lead, citado logo acima. Afinal, é desgastante para o cliente pesquisar e entrar em contato com um vendedor cujo produto não repõe suas necessidades.

 

Por isso, é preciso ter direcionamento na hora de contatar um novo cliente em potencial. Acredite, o lead ficará muito mais feliz ao saber que conseguirá o que precisa no final da venda.

2. Tenha disponibilidade

Sabe aquela frase “não tenho disponibilidade” ou “entre em contato comigo no horário comercial”? A Indústria 4.0 derruba isso. É preciso ter disponibilidade quando o cliente necessita.

 

Isso não significa dobrar a jornada dos colaboradores, mas, sim, criar novos meios para que perguntas ou dúvidas não fiquem sem respostas.

3. Seja parceiro

É preciso criar uma aliança com os leads, pois eles gostam de sentir a sensação de estar fazendo parte de todo o processo. Conexão, aqui, é a palavra-chave.

4. Seja interessante

Gerar interesse significa retroalimentar as informações que são passadas para os leads. Assim, você pode mantê-los informados acerca do produto oferecido. As melhores estratégias são as inbound, como newsletters, e-mails e posts de redes sociais.

 

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*