Segundo informações, os detentos obrigaram o idoso a usar batom e fazer danças sensuais ao som de funk

Comerciante detido por uso irregular de comunicadores

Um comerciante de 42 anos foi detido na noite de anteontem por posse e uso irregular de um equipamento de rádio amador. A detenção aconteceu no bar do suspeito, no Jardim Renascer, em Paranavaí. No mesmo endereço foi detido um jovem de 19 anos por posse de cocaína.
O caso passou a ser acompanhado quando uma equipe fazia patrulhas pela Rua Yoshinobo Shunahara e avistou três pessoas no bar. Conforme descrição dos registros no plantão encerrado ontem pela manhã, os homens demonstraram nervosismo ao avistarem a equipe policial.
Diante disso, os policiais fizeram buscas pessoais já fora do estabelecimento, quando encontrou uma porção de três gramas de cocaína, de posse do jovem de 19 anos.  
Enquanto aguardava uma viatura para a condução do jovem, uma denúncia anônima indicava aos policiais que o comerciante teria se dirigido para o interior do bar, atrás do balcão, atitude considerada suspeita, como se escondendo algo.
Os policiais fizeram as buscas e localizaram um rádio HT, modelo GO-78 com base carregador. O equipamento estava sintonizado na frequência das polícias Civil e Militar, inclusive para transmitir mensagens.
O homem detalhou que adquiriu o equipamento no Paraguai, pagando R$ 380,00. Diante disso, foi levado para a Delegacia da Polícia Federal de Maringá.
O delegado da 8ª Subdivisão Policial de Paranavaí, Gustavo Bianchi, informou ao Diário do Noroeste que se trata de um crime contra as telecomunicações, portanto, de competência federal.
É comum neste caso que o portador do equipamento seja autuado em flagrante e liberado mediante fiança. Bianchi alerta que toda posse irregular de comunicadores pode resultar em igual consequência, ou seja, detenção e encaminhamento para a Polícia Federal.
O rapaz que estava com a droga vai responder a Termo Circunstanciado de Infração Penal (Tecip), previsto para delitos de menor potencial ofensivo.

Fonte: Diário do Noroeste

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*