CASO GABRIEL BACK-POLICIA INVESTIGA TENTATIVA DE ROUBO OU HOMICÍDIO, veja os detalhes.

Polícia investiga se produtor rural sofreu tentativa de roubo ou de homicídio.

Há duas hipóteses para o fato. Uma delas seria tentativa de roubo, a segunda possibilidade está relacionada à tentativa de homicídio. Em agosto o agricultor feriu uma pessoa durante uma tentativa de assalto.

Uma investigação policial indicará qual foi o motivo de uma ocorrência, na manhã de terça-feira (17) na zona rural do Distrito de Graciosa, em Paranavaí. Por volta das 6h30 um produtor rural estava na parte externa de sua residência quando ouviu disparos de arma de fogo em sua direção. A vítima não ficou ferida e correu para o interior do imóvel.
Logo em seguida o homem de 55 anos acionou a Polícia Militar (PM). O produtor rural relatou ter visto três homens e disse não ter reconhecido nenhum. Os acusados fugiram para uma mata perto da propriedade.
Um cerco policial foi realizado com o objetivo de prender os suspeitos, porém, a forte chuva que caiu no final da manhã atrapalhou o serviço da PM. No período da tarde as equipes continuavam no local.

HIPÓTESES – O comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), major Ademar Carlos Paschoal, esteve no local da ocorrência. “Na residência constatamos várias marcas de disparos, na parte externa”.
Paschoal acredita que há duas hipóteses para o fato. Uma delas seria tentativa de roubo, a segunda possibilidade está relacionada à tentativa de homicídio. Essa opção se baseia no fato de que no final do mês de agosto o agricultor feriu uma pessoa durante uma tentativa de assalto que sofreu na mesma propriedade.
Na ocasião o agricultor reagiu e atirou em um assaltante. Mesmo ferido o homem fugiu e foi preso quando buscou atendimento médico no dia seguinte ao fato. Os outros dois suspeitos foram presos em uma operação da PM realizada na noite do crime.
BUSCAS – Seguindo a linha investigativa, na manhã de ontem os integrantes da polícia foram até a casa do homem ferido na ocasião da tentativa de assalto. O suspeito possui um mandado de prisão e não foi localizado.
Porém, o irmão do suspeito estava na residência e ao ter seus dados verificados no sistema, constatou que o mesmo possuía um mandado de prisão expedido pela Justiça. Ele foi conduzido para a Delegacia. A prisão não está relacionada ao fato de Graciosa.

Fonte: Diário do Noroeste.

Foto: Ilustrativa

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*