Jacaré vive no Lago Aratimbó, em Umuarama, e já havia atacado outro cachorro em novembro de 2015 (Foto: Reprodução / RPC)

Cão morre após ataque de jacaré que vive em lago de Umuarama, diz dono

O dono de um cão da raça labrador afirma que o animal morreu após ser atacado por um jacaré que vive no Lago Aratimbó, em Umuarama, no noroeste do Paraná. De acordo com o veterinário William Del Conte, que mantinha em casa um casal de cachorros, os dois aproveitaram o portão aberto e saíram, na sexta-feira (12) à noite. No mesmo dia apenas a fêmea voltou. O macho foi encontrado na segunda (15) já morto no lago municipal.

“Moramos perto do lago. Eles [os cachorros] costumavam sair, dar uma volta no lago, onde tomavam banho, e voltavam. Mas, na sexta-feira só a fêmea voltou. No dia eu achei que o Marley [o macho] tinha se perdido, porque teve uma vez que os dois saíram e ficaram perdidos. Saímos para procurar no sábado e no domingo, mas não encontramos”, conta o veterinário.

Na segunda à tarde, a cunhada de William o avisou de que havia um cachorro boiando no lago. “Fui até lá ver e encontrei o Marley morto. Pelas lesões no pescoço, dentes fraturados e na barriga, só pode ter sido o jacaré. Possivelmente ele entrou no lago e o jacaré achou que era um predador. Se o cachorro estivesse na grama, acredito que o jacaré não teria tido força para machuca-lo”, observou o dono.

Além das lesões que indicam o suposto ataque, o veterinário disse que uma pessoa afirmou ter visto o jacaré atacando o cão já no sábado. “Depois do que aconteceu, liguei no IAP [Instituto Ambiental do Paraná] e na prefeitura. Disseram apenas que vão ver”, apontou.

Procurada, a assessoria de imprensa da prefeitura de Umuarama informou que em meados de janeiro, representantes da administração local e de órgãos ambientais como o IAP e a Força Verde para discutirem o que pode ser feito com o jacaré, se permanecerá no lago ou transferido. Uma nova reunião será marcada para se definir de quem é a responsabilidade. “Caso a atribuição seja integralmente da prefeitura, ela fará a retirada dentro de suas possibilidades o mais rápido possível.”

A assessoria disse ainda que não há informações sobre como o animal foi parar no lago e desde quando ele vive no local.

Outro ataque
Este não é o primeiro caso de ataque a cachorros atribuído ao jacaré. Em novembro de 2015, um morador da cidade, Marcos Feldhaue, registrou um Boletim de Ocorrência na polícia após seu cão ser atacado quando passeavam às margens do lago.

“Não é o primeiro cachorro atacado por esse jacaré, não. Pelo que eu sei é o quarto ou o quinto cachorro que ele pega. Hoje é um cachorro, amanhã pode ser uma criança”, alertou Marcos na época.

Fonte: G1.com

IJD PROJETOS

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*