Combate de endemias, na foto o secretário de Saúde do município, Agamenon Arruda de Souza e o Diretor da Vigilância, Randal Fadel Filho.

Vigilância comemora queda de casos de dengue e apresenta números em reunião com lideranças

Uma queda significativa nos números de casos de dengue de um ano para outro chama a atenção em Paranavaí. Em 2015 foram 342 casos positivados contra 139 neste ano, representando em uma simples palavra todo o trabalho da Vigilância em Saúde. “Trabalho: essa foi a receita que usamos para obter bons resultados, intensificar o combate à dengue e garantir a saúde da população de Paranavaí”, comemorou o Diretor da Vigilância, Randal Fadel Filho.

Mesmo com os bons resultados, o momento é de preocupação com os próximos meses que historicamente apresentam grande quantidade de casos. “Além da dengue, nossa preocupação agora também é com os vírus Zika e Chikungunya. Em Paranavaí não temos casos, mas as festas de fim de ano e o verão nos deixam preocupados, pois pessoas de outras regiões podem facilitar a proliferação do vírus. Vamos seguir o trabalho, deixar um cronograma de trabalho para os primeiros seis meses de atividades para que, independentemente de quem assuma as funções, tenha condições e conhecimentos necessários para executar este serviço de extrema importância para uma cidade inteira”, ressaltou o secretário de Saúde do município, Agamenon Arruda de Souza.

“De um ano para o outro, tivemos um aumento significativo de imóveis e quarteirões na cidade por conta dos conjuntos habitacionais. Hoje, temos 49.550 imóveis cadastrados no Programa Nacional de Combate à Dengue, 1.824 a mais em relação a 2015. O trabalho aumentou, e mesmo que não tivemos aumento no número de agentes de saúde do município, os números melhoraram e tivemos menos casos confirmados. Temos 174 pontos estratégicos na cidade que são visitados a cada quinze dias para assegurar a segurança. É um trabalho árduo e constante, mas que tem trazido excelentes resultados para Paranavaí”, disse Randal.

Para a promotora de Saúde Pública, Suzy Mara de Oliveira, é satisfatório ver os resultados do trabalho realizado. “Houve uma progressão ótima de 2013 para cá. Lá atrás foram necessárias prisões, combates e muito trabalho. A secretaria de Saúde enfrentou as dificuldades e com o trabalho do Randal à frente da Vigilância, podemos ver nos índices os resultados. Nem por isso podemos parar, pois temos informações de que o vírus Chikungunya deve atacar com força no próximo ano, e devemos nos preocupar”, frisou.

 

Confira os dados comparativos da dengue em Paranavaí:

 

ANO 1o LIRA 2o LIRA 3o LIRA 4o LIRA
2013 6,5 4,2 0,4 0,7
2014 2,5 2,2 1,1 0,8
2015 4,7 1,4 1,3 2,5
2016 2,8 0,5 0,2 0,3

 

 

 

Ano Suspeitos Positivados Negativados
2015 1.052 342 709
2016 1.190 139 1.051

 

 

Fonte: SECOM

 

 

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*