Imagem da Internet

Três são presos em ponto de venda de droga

Dois homens de 18 e 29 anos foram presos em flagrante na noite de anteontem em Paranavaí, acusados de tráfico de drogas e corrupção de menores. Este último crime se deve ao fato de que na casa onde vendiam drogas foi detido um adolescente de apenas 15 anos. Ele também vai responder pelo tráfico e permanece internado no Cense – Centro Socioeducativo.
A Polícia chegou até a “boca”, localizada na Rua Gustavo Marques de Oliveira, Jardim Simone, após denúncia anônima. Conforme os registros da PM, a partir da denúncia  uma equipe passou a fazer as averiguações. 
Quando a viatura passou pelo endereço, um homem correu para o interior da residência. Um segundo permaneceu fora e foi revistado, sem irregularidade constatada. O problema é que perto dele foi achado um cigarro de maconha. 
Então, declarou que era morador na casa em companhia do outro suspeito. A partir daí, houve buscas na residência, quando os policiais identificaram um maior e um adolescente no fundo do quintal.
Na sala havia duas porções de maconha. Outras 11 porções estavam escondidas em uma sacola, presas no madeiramento do telhado. No mesmo local estavam escondidos oito gramas de cocaína (pinos), material pronto para a venda.
Ainda dentre os objetos apreendidos, um telefone celular Moto G, preto e azul, cuja origem não foi explicada pelos suspeitos. Diante da situação, os três acabaram detidos e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil.
Ontem um policial confirmou que os dois maiores foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. Vão responder ainda por corrupção de menor, já que o menino de 15 anos estava em companhia deles. 
Já o adolescente foi apreendido (termo para detenção de menores de 18 anos), encaminhado ao Cense. Deve responder também por tráfico, na forma prevista pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. 
Pelo segundo dia consecutivo a PM prende suspeitos de tráfico. Na última quinta-feira foram duas detenções (incluindo um adolescente de 17 anos). Eles acabaram presos depois de um furto a residência, cujos autores usaram parte dos produtos para trocar por droga.

Fonte: Diário do Noroeste

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*