Foto: Whatsapp

Queda de árvores e o debate sobre o tema

Na reunião de segunda-feira a Câmara de Vereadores de Paranavaí aprovou requerimento ao Poder Executivo que pede informações sobre a arborização na cidade. 
O debate se tornou ainda mais oportuno por conta dos transtornos causados no domingo devido ao volume de queda de árvores e galhos, motivada pelas rajadas de vento que chegaram a 82 km por hora. 
Ontem o autor da proposição, vereador Lucas Barone (PMDB), explicou que os problemas do final de semana confirmam a necessidade de repensar a arborização. 
Ele sugere um formato de longo prazo. Cita a ideia de implantar árvores nos locais menos contemplados atualmente, escolhendo, por exemplo, uma única espécie para a via. No seu entendimento, a arborização uniformizada e mais adequada a cada rua pode se tornar também uma atração pela beleza, além do conforto e qualidade de vida que proporciona. 
O secretário de Meio Ambiente, Ramiro Kulevicz, disse que fará um levantamento para fornecer todas as informações, inclusive com comparativos sobre o trabalho de corte, poda e reposição de árvores extraídas.   
Ele antecipa que, numa primeira avaliação, nenhuma árvore que caiu tinha solicitação para corte ou poda. Também comenta que a queda de árvore em situações como a verificada domingo é imprevisível. 
Isso porque depende de uma série de fatores, dentre os quais, a velocidade do vento, as condições do solo e da própria planta, nem sempre visível de forma superficial. Mesmo assim, as equipes da Secretaria estão verificando os locais onde houve quedas, visando fazer uma análise detalhada.
Em matéria publicada pelo DN em 21 de setembro, quando se comemora o Dia da Árvore, a Secretaria de Meio Ambiente informou que neste ano foram feitas 50 notificações por poda ou corte irregulares. 
A cidade de Paranavaí tem uma fila de 616 solicitações de corte de árvores, além de 321 pedidos de poda. A capacidade é de 120 extrações ao mês, sendo que o corte só é autorizado após vistoria técnica por parte da secretaria constatando a necessidade.
Paranavaí sofreu com o vendaval no começo da noite do último domingo. Pelos levantamentos, foram pelo menos 15 árvores caídas e dezenas de outras com galhos quebrados. 
Também nas rodovias houve quedas de árvores, sendo duas na PR-158 e uma na PR-218, perto do Distrito de Graciosa. 
Na cidade um dos problemas foi a interrupção no fornecimento de energia elétrica. Pelos cálculos da Copel, três postes e dois transformadores sofreram avarias, afetando o abastecimento no Jardim Morumbi, Vila Operária e Distrito de Sumaré.

Fonte: Diário do Noroeste

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*