Reprodução

Paranavaí não registra novos casos de dengue

Mesmo sem registrar novos casos desde o mês de agosto, a Vigilância em Saúde de Paranavaí segue monitorando os índices de infestação pelo Mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças graves como Zika Vírus e Febre Chikungunya.
Até o fim do mês um novo levantamento deve direcionar as próximas ações visando conter o avanço do mosquito e, por consequência, das doenças.
O diretor da Vigilância em Saúde, Randal Khalil Fadel, explica que os agentes estão trabalhando no Levantamento de Índice de Aedes (LIA), um acompanhamento mais detalhado do que o Levantamento de Índice Rápido (LIRA).
O último LIRA, no começo deste mês, constatou 0,3% de infestação, abaixo do tolerável pela Organização Mundial de Saúde – OMS – que é de até 1%.
O LIA é mais detalhado e por isso leva mais tempo para fazer, esclarece o diretor. O levantamento vai oferecer informações sobre as áreas da cidade consideradas mais problemáticas e onde os esforços devem ser concentrados.
Para os próximos meses também haverá ações na área central da cidade. Uma delas será a colocação de armadilhas para captura de mosquitos adultos. Esse trabalho dará noção sobre quantidade de machos e fêmeas em circulação (o vírus é transmitido pela fêmea). Também poderão ser enviadas amostras para laboratório, objetivando identificar se estão contaminadas.
NÚMEROS – Paranavaí registrou 138 casos positivos de Dengue neste ano. O mais recente é do mês de agosto. Nas últimas semanas surgiram 14 casos suspeitos, todos descartados em exame laboratorial. Ontem havia mais 04 fichas de pacientes, cujos exames também serão encaminhados.
Atualmente o teste é feito na Santa Casa de Paranavaí, o que dá agilidade. Se houver necessidade de contraprova, a amostra é enviada ao Laboratório Central do Estado – Lacen.
Também neste ano a cidade teve 09 casos confirmados de Zika Vírus. Todos os pacientes tiveram recuperação satisfatória, incluindo duas mulheres grávidas. Os filhos igualmente nasceram sem sequelas, informa Fadel Filho. Já a Febre Chikungunya não foi constatada em Paranavaí. A Vigilância detectou 16 casos suspeitos, descartados em exames.

Fonte: Diário do Noroeste

sampaio

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*