PORTAL LOANDA

Organizador faz balanço positivo do evento

Pessoas apenas querendo se divertir, mais de duas mil motos, um grande show de rock e dezenas de outras atrações em dois dias. Este é o resumo do 16º Paranavaí MotoFest, realizado sexta e sábado últimos no Parque de Exposições Arthur da Costa e Silva.
Um sucesso, como definiu o organizador Messias Ferreira de Souza, o Borracha. Neste ano o evento comemorou também os 30 anos da Esquadrilha da Fumaça, moto clube de Paranavaí. 
Ontem Messias aproveitou para agradecer a todos que contribuíram com o evento ou que participaram. Ele lembrou que nesta edição vieram motociclistas de dezenas de localidades e de cidades e estados cada vez mais distantes. Uma prova da repercussão positiva do MotoFest, avalia.
Além das manobras radicais, exposições de carros antigos, praça de alimentação e feirinha de acessórios e roupas, o evento teve o show da banda Raimundos, comemorando 20 anos de estrada. A apresentação prendeu a atenção do público em cerca de duas horas. No repertório, sucessos como “Mulher de fases”.
Messias de Souza informa que ainda não fez um balanço sobre os resultados do evento. Embora otimista, adverte que a próxima edição vai depender dos resultados. Conforme define, é preciso zerar as contas para somente após pensar no próximo ano. 
O ingresso custou apenas R$ 30,00, recurso para fazer frente às despesas, incluindo a infraestrutura, o show e o almoço de sábado, oferecido sem custos adicionais para os participantes.  
BONS EXEMPLOS – O Encontro de Motociclistas é uma grande integração. Exemplo positivo foi dado por um motociclista paranavaiense. Ele achou a carteira com documentos pessoais, cartões de crédito e R$ 250,00 em dinheiro. Devolveu na organização, que localizou o dono da carteira, um maringaense que ficou surpreso e feliz com a atitude. Este é o clima, resume.
Outro exemplo de companheirismo foi dado por visitante que encontrou um telefone celular Iphone de última geração. Anonimamente entregou para o locutor, que devolveu ao proprietário.
Ainda conforme o organizador, durante os dias da festa só houve um problema, ainda assim localizado. Foi um rapaz que estaria fazendo manobras e acelerando em local de camping, não permitido. 
Ainda assim, o episódio poderia ser evitado com um pouco de atenção às placas, que indicavam local não permitido para fazer manobras, conclui.

Fonte: Diário do Noroeste

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*