Na tarde de ontem, acadêmicos continuavam com o protesto iniciado nesta semana Foto: Fabiano Vaz Fracaroll

Ocupação da ala administrativa promoveu avanços nas negociações, avaliou estudante

Estudantes da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) de Paranavaí se reuniram ontem à noite para definir os próximos passos da manifestação que teve início nesta semana. Na segunda-feira, eles ocuparam a sede administrativa do campus e permaneciam no local até o fechamento desta edição.
De acordo com Rael Moraes, um dos organizadores do ato acadêmico, os resultados da ocupação já começaram a aparecer. “Tivemos avanços nas negociações”. Ele se referiu ao compromisso da reitoria de recontratar os funcionários terceirizados – demitidos recentemente com salários atrasados.
A decisão de readmitir os trabalhadores estaria condicionada a um levantamento feito pela diretoria local, para avaliar a real necessidade de manter os funcionários.
Moraes também informou que diretoria e reitoria da Unespar tentariam agendar reuniões com representantes da Secretaria de Estado da Fazenda, com o objetivo de resolver o problema da falta de verbas de custeio, que levou à demissão dos servidores terceirizados.
Outro ponto discutido em reunião realizada ontem foi a busca de apoio da Administração Municipal no sentido de auxiliar estudantes que vêm a Paranavaí de outras cidades, mas encontram dificuldades em relação a moradia e alimentação. A intenção é conversar com o prefeito Rogério Lorenzetti sobre o assunto.
Na noite de ontem, os acadêmicos se reuniriam para analisar as propostas e verificar se seria necessário continuar ou não com a ocupação. Até então, as portas da ala administrativa estavam fechadas e a entrada dos servidores só era permitida para que pudessem “bater ponto”.

Fonte: Diario do Noroeste

aa

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*