Os casos de corrupção estariam ligados á concessão de rodovias federais que fazem parte do chamado ANEL DA INTEGRAÇÃO. (Foto reprodução/ Sede da PF em Curitiba)

Nova fase da Lava Jato tem como alvo casos de corrupção em rodovias do Paraná e atinge a Casa Civil

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (22), a 48ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Operação Integração. A Casa Civil é o alvo do mandado de busca e apreensão cumprido no Palácio Iguaçu, que é a sede do Governo do Paraná. Mandados de busca e apreensão também são cumpridos presidência do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR) e a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar).

A ação é realizada simultaneamente nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Estão sendo cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão temporária, sendo dois em Curitiba, três em Londrina, um em São José dos Pinhais e um em São Paulo.

Em Curitiba, um dos mandados de prisão tem como alvo o funcionário com cargo em comissão da Casa Civil Carlos Nasser, que hoje trabalha na coordenadoria de assuntos políticos da pasta. Também está entre os presos o diretor-geral do DER/PR, Nelson Leal.

A investigação policial tem como foco a apuração de casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Estado do Paraná que fazem parte do chamado ANEL DA INTEGRAÇÃO.

Nas investigações se detectou o uso das estruturas de lavagem de dinheiro reveladas na Operação Lava Jato para operacionalizar os recursos ilícitos pagos a agentes públicos, principalmente através dos operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran (ambos investigados na OPERAÇÃO LAVA JATO).

Uma das concessionárias se utilizou dos serviços de Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran para operacionalizar, ocultar e dissimular valores oriundos de atos de corrupção. Dentre os serviços prestados por estes operadores está a viabilização do pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos do DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, DER/PR – Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná e Casa Civil do Governo do Estado do Paraná.

A ação tem por objeto a apuração, dentre outros, dos crimes de corrupção, fraude a licitações e lavagem de ativos. As ordens judiciais foram determinadas pelo Juízo Titular da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Anel de Integração

O Anel da Integração foi criado em 1997 e interliga as principais cidades do Paraná. São seis lotes de concessão de estradas federais por um prazo de 24 anos. O Anel da Integração tem 2,4 mil quilômetros.

Outro lado

Até às 8 horas, nenhum dos órgãos citados pela PF na Operação havia se manifestado.

Discriminação dos mandados:

PARANÁ
Campina Grande do Sul/PR
01 mandado de busca e apreensão

São José dos Pinhais/PR
01 mandado de busca e apreensão
01 mandado de prisão temporária

Pinhais/PR
01 mandado de busca e apreensão

Curitiba/PR
18 mandados de busca e apreensão
02 mandados de prisão temporária

Toledo/PR
01 mandado de busca e apreensão

Matinhos/PR
01 mandado de busca e apreensão

Pontal do Paraná/PR
01 mandado de busca e apreensão

Ibiporã/PR
02 mandados de busca e apreensão

Jataizinho/PR
03 mandados de busca e apreensão

Londrina/PR
09 mandados de busca e apreensão
03 mandados de prisão temporária

Paranavaí/PR
02 mandados de busca e apreensão

SANTA CATARINA
Balneário Camboriú/SC
03 mandados de busca e apreensão

RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro/RJ
01 mandado de busca e apreensão

SÃO PAULO
São Paulo/SP
06 mandados de busca e apreensão
01 mandado de prisão temporária

Por Redação com PF

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*