Imagem da Internet

Marido nega versão de roubo e confessa assassinato da esposa

O marido de Andressa da Silva dos Santos, encontrada morta na noite da última sexta-feira (1º), em uma propriedade rural de Planaltina do Paraná, confessou tê-la assassinado. 
No dia do crime, ele havia inventado a história de que tinham sido vítimas de um latrocínio (roubo com resultado de morte). O marido alegou ter tido uma crise de ciúmes, resultando no crime.
Inicialmente, o homem disse que chegou ao Sítio Santa Felicidade com a esposa, encontrando a porta da cozinha arrombada. Nesse momento, disse que teria sido golpeado pelos assaltantes e só acordou amarrado e amordaçado, trancado no quarto. Através de telefone, teria conseguido ligar para o vizinho, que acionou a Polícia Militar.
Os investigadores não acreditaram na história, porque na casa havia eletrônicos e nada foi roubado. Chamou atenção a história de que os criminosos teriam roubado R$ 2.500 de sua carteira, porém, no momento que recebia atendimento médico, os policiais verificaram que na carteira ainda havia R$ 200 e, no caso de um assalto de verdade, os ladrões levariam todo o dinheiro.
Ao ser indagado pelos fatos controversos, o rapaz informalmente teria confessado a autoria do crime. O motivo da simulação do roubo é que teria matado a esposa por ciúmes porque na concepção do marido, ela o estava traindo. 
Na Delegacia o acusado mudou de versão. Relatou ter se defendido de supostas agressões da esposa. Foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio triplamente qualificado e está sujeito a pena de até 30 anos de reclusão.

Fonte: Diario do Noroeste

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*