Os profissionais aprovados trabalharão no Censo Agropecuário, que terá início em outubro Foto: Divulgação

IBGE abre 84 vagas para recenseador na região de Umuarama

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou a abertura de vagas temporárias para todo o Brasil. As vagas serão preenchidas com pessoal que irá trabalhar no Censo Agropecuário, que terá início em outubro.

Os salários variam de R$ 1,5 mil a R$ 4 mil e as oportunidades são para nível médio e superior. As vagas são para as áreas de Agronomia, Análise de Sistemas, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Jornalismo, Logística, Programação Gráfica/Visual, Webdesign e Recursos Humanos.

Para a região, estão abertas inscrições para Agente Censitário Regional nas cidades de Iporã e Pérola (uma vaga para cada município). Além de vagas para recenseador (confira o quadro abaixo).

As inscrições terão início no dia 09 de maio, no site da Fundação Getúlio Vargas (CLIQUE AQUI). A taxa de inscrição custa R$ 78,00 para cargos de nível superior e R$ 27, R$ 41 ou R$ 42,50 para os cargos de nível fundamental. O candidato poderá escolher o local em que pretende fazer o exame.

A seleção contará com uma prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório, que será realizada no dia 02 de julho, das 13h às 17h.

Serão 50 questões nas áreas de Língua Portuguesa, Conhecimentos Específicos, Raciocínio Lógico Quantitativo, Noções de Administração e Situações Gerenciais. O resultado final sairá no dia 10 de agosto.

Município vagas
Alto Paraíso

2

Alto Piquiri

3

Altônia

7

Brasilândia do Sul

1

Cafezal do Sul        

2

Cianorte

4

Cidade Gaúcha

6

Cruzeiro do Oeste

4

Douradina

3

Esperança Nova

2

Francisco Alves

4

Icaraíma

4

Iporã

5

Ivaté

2

Japurá

2

Jussara

3

Maria Helena

2

Mariluz

3

Perobal

2

Pérola

3

Rondon

6

São Jorge do Patrocínio

3

São Tomé

1

Tapejara

2

Umuarama

5

Xambrê

3

Censo Agropecuário

O IBGE realiza a 10ª edição do Senso Agropecuário neste ano. As operações terão início em 1º de outubro e levarão cinco meses. A previsão é que, durante esse período, 5 milhões de estabelecimentos agropecuários sejam visitados em todo o Brasil para o levantamento de dados sobre cada área, características do pessoal ocupado, o uso de agrotóxicos e a agricultura familiar, entre outras análises. O resultado do trabalho será divulgado em 2018.

(Com informações: www.tribunapr.com.br)

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*