Gralha Azul é homenageado pela Câmara de Paranavaí

Um dos grupos culturais mais renomados do Brasil recebeu nesta última segunda-feira, 21, à noite, durante solenidade a Medalha do Mérito do Trabalho e Reconhecimento Administrativo “Doutor José Vaz de Carvalho”, uma das condecorações mais importantes do Legislativo de Paranavaí. “Tenho feito pouquíssimas homenagens, não é do meu perfil, mas caminhando pelas ruas de Paranavaí muitas pessoas me solicitaram. Fiquei convencido e motivado, pois este grupo representa nosso município em todo Paraná e no país, de uma forma tão bonita, cantando as belezas do Paraná e elevando o nome de Paranavaí. Conversei com todos os vereadores que me apoiaram nesta iniciativa para que pudéssemos homenagear com esta medalha de grandiosa envergadura de reconhecimento. Nós estamos aqui relembrando uma história que se confunde com a história cultural de Paranavaí. Nossa cidade é referência na cultura em vários aspectos. Um município que motiva cultura, que tem um teatro municipal, que lembra com muito carinho de integrantes, inclusive aqueles que deixaram o convívio e marcaram o grupo Gralha Azul. […] É com muito orgulho que a Câmara Municipal de Paranavaí presta esta homenagem a este grupo querido e admirado por todos, que engrandecem o nome da nossa querida cidade, por meio de um trabalho extraordinário”, afirmou o propositor e presidente, vereador Mohamad Smaili.


O prefeito Rogério Lorenzetti, admirador do trabalho do grupo também foi prestigiar o evento. “Venho acompanhando e admirando o trabalho. Não é fácil ter resultados financeiros com música da terra. Mas vocês produzem música de excelente qualidade que colocou e coloca o nome de Paranavaí entre as cidades que têm uma produção musical diferenciada do nosso país. Quem ouve as letras das músicas que vocês produzem, todas com motivações especiais e assuntos relevantes referentes a nossa terra e também a situação do nosso país sabe que realmente este grupo fazem música de qualidade. Gostaria de parabenizar os vereadores por esta homenagem por demais merecida. Que vocês continuem e possam abrilhantar cada vez mais com a beleza das suas letras e das suas músicas nossas vidas. Parabéns”, disse.
Por meio de um relato um dos integrantes do Gralha Azul, Juarez Ferreira de Souza, o Juca, narrou a história do grupo que nasceu da vontade de quatro jovens que queriam cantar a música regional. Durante seu discurso, ele também estendeu a homenagem aos integrantes que já faleceram, Valésio Willemann, Mauro de Vitro e Sonia Burkot, e ressaltou a importância do apoio público à cultura. “Ao agradecer esta Casa Legislativa pela homenagem, gostaríamos de pedir que olhem com interesse a área cultural de Paranavaí. Existe um quadro muito especial de artistas e um voluntariado disposto a tornar Paranavaí cada vez mais uma referência cultural em nosso país. […] Por fim, receber a medalha José Vaz de Carvalho, nome que muito respeitamos pelo que fez por nossa terra, é para nós, do Gralha Azul, uma grande honra. Muito obrigado!”, proferiu em nome do grupo.

Atualmente o grupo é formado por Paulo Cesar de Oliveira, Dorival Ferreira Torrente, Juarez Ferreira de Souza, José Alfredo Braga, Genivaldo Nascimento e Diego Plaça de Souza.
O Grupo já gravou 4 LPs (Ciranda Paranaense em 1980, Pitanga Madura, 1984, Clareira Maior, 1988 e Moema, a Lenda dos Três Morrinhos, 1992) 2 CDs e 1 DVD (Estrada do Sol e Vôo Canção), com 66 músicas, todas de autoria de compositores de Paranavaí. E deve lançar em 2016 mais um trabalho.

Perfil
Criado em 1977, por Dorival Torrente, José Carlos dos Santos, Paulo Cesar de Oliveira e Valésio Willemann (falecido), oriundos do movimento cultural da cidade, com as influências do Festival de Música, Contos e Poesias de Paranavaí, Femup, hoje, um dos mais consagrados da região e do Teatro Estudantil de Paranavaí, TEP, o Gralha Azul, nome escolhido por representar o nome do pássaro do folclore paranaense, ganhou asas e se consolidou na música regional.
No mesmo ano, apresentaram a primeira mostra musical com o show “Canto da Terra” no Cine Paranavaí, onde interpretaram vários compositores da cidade.
O Grupo começou a participar de festivais de música e a realizar shows, principalmente em Paranavaí, e o reconhecimento logo chegou.

Veio a primeira aparição do Gralha no extinto “Som Brasil”, programa da Rede Globo de Televisão, apresentado por Rolando Boldrim, no qual repetiram a dose anos depois.
Na sequência, a participação de vários projetos musicais pelo Estado e eventos pelo Brasil, como por exemplo o Festival Nacional de Música dos Funcionários do Banco do Brasil, em Brasília, em que obtiveram o 2º lugar com a música “Flor Primeira”, de Paulo César de Oliveira e Artur Roman.
Gravaram seu primeiro LP em 1980, com músicas de criação própria, o que o levaram a percorrer diversas cidades do Paraná mostrando seu trabalho.
Em 1982, além dos integrantes Paulo Cesar, Dorival Torrente, Valésio Willeman, Genivaldo Nascimento, Miguel Bruning e Evaldo Burkot, o Gralha Azul passou a ter a participação do contrabaixista Mauro de Vitro, falecido há 4 anos.
Em todos esses anos de existência já fizeram apresentações por inúmeras cidades do Paraná e por várias vezes nas principais cidades do Estado, como: Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá, Cascavel, Umuarama, Campo Mourão, entre outras, além do Estado de São Paulo.
O Grupo também teve 400 CDs distribuídos na França por ocasião das comemorações do ano Brasil/França, pela Secretaria de Cultura do Estado do Paraná.
Todo dinheiro arrecadado nas apresentações e venda de discos é revertido para a aquisição de equipamentos, para o próprio grupo e para gravações de discos.
Nos 38 anos de formação mais de 30 pessoas passaram pelo Gralha Azul.   ANDERSON OLEO 2
Assessoria de Comunicação da Câmara

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*