Contribuiu para o crescimento das vendas a realização do Big Bang, a nova campanha de fomento do comércio da ACIAP (imagem ilustrativa)

Fevereiro: movimento no comércio de Paranavaí cresceu 22% em relação a 2016

Movimento do comércio em fevereiro foi 22% maior que o mesmo mês do ano passado. É o que mostra levantamento feito pela Associação Comercial e Empresarial de Paranavaí (ACIAP), com base nas consultas feitas no SCPC. No bimestre (janeiro e fevereiro) o crescimento é de 20% em relação a 2016.

Segundo o gerente executivo da ACIAP, Carlos Henrique (Kaká) Scarabelli, “o fevereiro deste ano foi o melhor dos últimos três anos. E o Big Bang contribuiu bastante para este desempenho”.

A mesma opinião é compartilhada com o gerente das Casas Pernambucanas em Paranavaí, Osmani da Silva Costa. “O Big Bang foi excelente nas duas edições. No mês de fevereiro tivemos um dos dias, o sábado, que dobramos as vendas em relação ao ano passado, já que o comércio funcionou até às 17 horas”,  conta ele, que registrou o dobro de vendas em produtos de vestuário e 30% a mais em produtos de cama, mesa e banho”.

Osmani Costa também concorda com a data da realização da promoção. Para ele, o interessante é “desenvolver ações e promoções quando não há expectativa de venda. Vender mais, por exemplo, em dia de pagamento é fácil. As ações devem ser quando o movimento está baixo”.

RECUPERAÇÃO – Scarabelli revela que a inclusão de negativados também sofreu redução no SCPC Paranavaí. Em fevereiro do ano passado dívidas no valor de R$ 868.412,88 foram razões de negativação. Este ano o valor foi de R$ 559.146,47 – uma redução de 35%.

Outro dado divulgado pela ACIAP que mostra uma melhora na economia é em relação a recuperação do créditos. “Os devedores estão voltando a colocar suas contas em dia”, afirma o gerente da Associação. Ele informa que nos dois primeiros meses do ano passado foram excluídos (pagos) R$ 292.458,17 e já no primeiro bimestre de 2017 foram quitados R$ 365.689,64 em dívidas atrasadas e registradas no SCPC, variação de 25%$, bem acima da inflação do período.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*