O presidente do DIP, Jeferson Vinicio Tinti, disse que haverá a construção de trincheiras, ou seja, acessos passando por baixo da pista e interligando as margens direita e esquerda da BR

Empresários conquistam acesso ao DIP nas obras de duplicação da BR-376

Empresários do Distrito Industrial de Paranavaí – DIP do Sumaré, estiveram reunidos com lideranças do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), em Curitiba.
O encontro de lideranças, semana passada, terminou com a conquista da construção do acesso às empresas nas duas margens da BR-376, em fase de duplicação.
O presidente do DIP, Jeferson Vinicio Tinti, confirmou o resultado positivo da reunião. Detalhou que haverá a construção de trincheiras, ou seja, acessos passando por baixo da pista e interligando as margens direita e esquerda da BR, entre os Kms 108 e 112.
Também será feito o tráfego em mão dupla nas marginais da 376, igualmente possibilitando acesso entre as empresas.
Vinicio Tinti e o grupo de empresários tinham manifestado a preocupação inicialmente em reunião no DER, em Paranavaí, dia 05 de setembro. Como detalhou, no modo como estava previsto o projeto, os motoristas teriam de ir até o trevo de acesso a Tamboara ou ao de acesso ao Distrito de Sumaré para ingresso no DIP.
Para os empresários, as soluções acertadas com o DER resolvem os problemas que decorreriam, caso a duplicação não levasse em conta o fluxo de veículos e a necessidade de acesso. “Era o que precisava, isso resolve o problema”, sintetiza Vinicio Tinti.
A reunião contou com a participação do diretor geral do DER, engenheiro Nelson Leal Júnior; Diretor de Operação do DER, engenheiro Paulo Monte Luz; Coordenador de Concessões do DER, engenheiro Roberto Abagg; Assessor Regional Noroeste do DER, Klebson Inácio de Mello; Diretor de Engenharia da VIAPAR, Engenheiro Jackon Luiz Ramalho Seleme. Pelo Distrito Industrial também participaram os integrantes da ASSIDIP: Rafael Bana e Rafael Dal-Pra.
As obras de duplicação da BR-376, de Nova Esperança a Paranavaí, foram anunciadas pelo governador Beto Richa em novembro do ano passado. Os investimentos de aproximadamente R$ 197 milhões resultarão na ampliação de 33 quilômetros da rodovia.
A execução é de responsabilidade da Viapar, concessionária que administra o trecho da BR-376 em questão, por onde passam, diariamente, 10.000 veículos, como mostram cálculos do DER. Expectativa de conclusão no segundo semestre de 2017. O movimento de máquinas e de homens trabalhando é intenso desde o começo das obras.

Fonte: Diario do Noroeste

sampaio

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*