Termina hoje (1º) o prazo para os partidos e os candidatos a prefeito, vice e vereador apresentarem as prestações de contas dos gastos feitos no primeiro turno.

Candidatos começam a declarar doações e gastos

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) começou a divulgar em seu site os recursos obtidos com doações realizadas por pessoas físicas e partidos para serem gastos durante a campanha eleitoral.

Entre as três maiores cidades da Amunpar (Associação dos Municípios do Noroeste), Paranavaí, Loanda e Nova Londrina, apenas dois candidatos a prefeito ainda não registraram doações junto ao TSE. Lembrando que o limite de gastos em Paranavaí é de R$ 159.196,95, já nas cidades de Loanda e Nova Londrina o limite é de R$ 108.039,06.

PARANAVAÍ – Em Paranavaí, a coligação “Caminho Seguro”, formada pelos partidos PSDB/PSD/PV/PRTB/PHS/PSL/PTB/PRB/PSC/SD/PC do B, do delegado Caíque (PSDB), já registrou R$ 58.000.00 em doações, desse montante R$ 40.000.00 foi de doação partidária realizada pelo diretório municipal do PSDB, o restante do valor foi obtido com doações de pessoas físicas.

O candidato do (PR) Maurício Yamakawa, da coligação “Renovação com Experiência”, formada pelos partidos PP/PSB/PR/PPS/DEM tem declarado junto ao TSE R$ 40.000,00 em doações, desse valor R$ 30.000,00 são de doação partidária do PP, 75% do valor total e R$ 10.000,00 é referente à doação de pessoa física realizada pelo candidato, 25% do valor. Não há registro de gastos da coligação junto ao site do TSE.

O acadêmico Rael Moraes (PSOL), registrou em sua prestação de contas o valor de R$ 1.425,00, obtido através de doações de pessoas físicas, parte do valor já foi gasto na confecção de material impresso e na criação de uma página na internet. Na prestação de contas do candidato professor Ivan Bernardo (PSTU) não consta nenhum recurso ou despesas declaradas.

LOANDA – Em Loanda o maior valor declarado foi pela coligação “Coração Valente”, formada pelos partidos PPS/PHS/PSB/PTB/PSC/PR/PSDB/PROS/PMDB, encabeçada pelo ex-prefeito Arapongas (PR), que arrecadou até a última prestação de contas R$ 20.764,50, desse volume R$ 19.000,00 foram doações de pessoas físicas, e R$ 1.764.00 doado pelo diretório do partido PR.

O maior gasto da coligação foi de R$ 14.100,00, com jornais e revistas, representando 72,8% do total arrecadado.

O candidato Dr. Gil, (PSD) lançou como arrecadado o valor de R$ 1.700,00, doado por ele mesmo a sua candidatura. Não há registro de despesas junto ao TSE. Já o sargento Santos arrecadou até o momento R$ 9.800,00, desse valor R$ 7.200,00 foi doação do próprio candidato, o restante do valor R$ 2.600,00 foi resultado de doações de pessoas físicas.

Os serviços prestados por terceiros representam 61,37% do valor total R$ 1.500,00, seguido pela produção de impressos que até o momento contabilizam 38,87% do valor arrecadado. Na página junto ao TSE do candidato Manny Estrela (PV), não constam registros de doações e nem despesas de campanha.
NOVA LONDRINA – O candidato da coligação formada pelos partidos PSC/PT/PROS/PSDB/PSD/DEM/PDT/PR/PTB/PHS “Pacto pelo Desenvolvimento”, Vico (PSC) arrecadou R$ 24.925,00, desse valor 63,57%, ou R$ 15.843,00 foram doados por pessoas físicas e R$ 9.081,00 são de recursos próprios.

A coligação já gastou R$ 17.660,46 na campanha, os dois maiores gastos foram com adesivos, R$ 5.712,96, 32,56% do arrecadado e R$ 5.000,00 com áudio.

O candidato Zé Picareta (PPS), da coligação “Nova Londrina unida com o povo”, formada pelos partidos PRB/PPS/PSB, até o momento não constam no site do TSE doações ou gastos de campanha.

Fonte: Diário do Noroeste

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Itens necessarios estão marcados *

*